© 2016 por Sakai Serviços de Psicologia e Palestras

Joana d'Arc Sakai Psicóloga e Palestrante CRP 06/18972-2 - tel: 11 5667 3183 - email: sakaijoana@gmail.com - Rua da Paz, 1.601 - cj 404 - Ch. Sto. Antônio / Rua João Pedro, 302 - Interlagos

  • Facebook Social Icon
  • Google+ Social Icon
  • YouTube Social  Icon

Síndrome de fim de ano

November 22, 2016

 

 

  Em época de Natal e Ano novo é comum os sentimentos de ansiedade e uma espécie de euforia vazia. A difícil tarefa de lembrar o que passou, o que fizemos e o que deixamos de fazer e então, fazer novos planos para o ano seguinte, pode desencadear uma série de sentimentos relacionados ao descontentamento. O erro de confundir desejos com metas pode provocar ainda mais frustração, pois há o perigo de tomarmos como certo o cumprimento daquele desejo transformado em meta. Desejo é satisfeito ou não, meta é condição.

  Há pessoas que fazem um balanço do ano em vias de término e fica cheia de culpas por não ter cumprido algumas promessas feitas no início do ano. Para quem é sozinho, torna-se uma época, ainda mais difícil. Por isso, aumentam os casos de suicídio durante este período. Nem todo mundo gosta de reuniões em família ou mesmo fogos e festas e pela “obrigação” de estar feliz. Há que se considerar que o encontro nem sempre é agradável entre as pessoas, pois estressa e pode provocar depressão.

  Para algumas pessoas, as festas são particularmente angustiantes e até mesmo perigosas. É o caso de ex-drogados e ex-alcoólatras, que, depois de algum tempo de abstinência, podem cair na tentação de voltar a beber ou se drogar por influência do clima natalino. “A pressão social é grande, principalmente no que diz respeito à bebida”, afirma o toxicologista e psicoterapeuta Ricardo Feix, do Centro de Dependentes Químicos de Porto Alegre.

  O que você mais deseja nesse momento? Um novo trabalho? Um novo amor? Saúde? Paz? Seja o que for que esteja precisando, o universo pode lhe proporcionar desde que acredite ser merecedor desse recebimento, pois será preciso antes se amar, para então, poder dar ao outro e assim, receber.

  Permita que os sentimentos positivos perdurem em todos os dias do próximo ano, tornando 2017 um ano diferente e maravilhoso. Assim, coloque e sinta paz em seu coração e por mais que se sinta abandonado, lembre-se que o pior abandono é aquele que fazemos a nós mesmos!

 

Feliz 2017!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Video inaugural "Saia da fogueira com Joana d'Arc Sakai"

January 12, 2017

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo